Entre o quadro e a quadra 190 artigo(s) cadastrado(s)
Voltar

O sistema e o jogador

Em Lontras (SC), no último final de semana, encontrei um PC animado com seu novo time (Brasil Kirin) que, segundo ele, é composto de jogadores de muita qualidade.

PC demonstrou (literalmente, porque estava na quadra!) passo a passo a construção do seu jogo ofensivo, algo que se iniciou há muitos anos atrás (20 anos!) e que foi se aprimorando na Ulbra até o que vimos, recentemente, nos anos de Corinthians e, por último, na Copagril. 

A certa altura do curso, PC mostrou alguns vídeos dessas duas últimas equipes. Nesse momento, ficou claro que o nível do jogador faz muita diferença: os de melhor nível, porque decidem melhor, porque executam melhor, porque são mais inventivos, porque são mais corajosos, aproveitam mais as possibilidades que o sistema oferece. A capacidade de jogo do jogador alimenta o sistema que alimenta a capacidade de jogo do jogador.

O sistema criado pelo PC não encarcera o jogador. A intenção é libertá-lo. Mas se trata de uma interação! O jogador age sobre o sistema e este sobre o jogador. O sistema transforma o jogador e este o sistema. Por isso que cada time pode criar novidades dentro do sistema, o que é tanto mais possível quanto mais criativo for o jogador; o que é tanto mais possível se o jogador acreditar no sistema ao ponto de considerá-lo "seu".

Se isso acontecer, os jogadores jogarão "sem pensar"; sem interrupções; sem lapsos. E aí veremos um time livre e organizado; organizado e livre. Os jogadores tornarão o sistema cada vez mais conhecido para si e desconhecido para os adversários.

O que vi em Lontras foi o prenúncio de um ataque singular. É fato: a inteligência está fora e dentro da quadra. Quando se encontram, o jogo ofensivo "explode". 

Assinatura Wilton Santana
Enviar para amigo

Enviar

para um amigo

Adicionar um comentário

Comentar

adicionar comentário

Todos comentários

2 comentário(s) cadastrado(s)

O PC disponibiliza um verdadeiro "ARSENAL SISTÊMICO"!!! Suas equipes, e especialmente ás últimas citadas davam aula de desporto coletivo(O FUTEBOL PRECISA SE DEDICAR!!!). E naturalmente favorecerá a técnica individual. E o caro Professor Wilton como sempre nos alimentando com uma literatura teórico/prático de fino trato.

Renato Souza Santos

Belo texto, concordo plenamente...como diz Ferretti em seus cursos. Nada substitui a qualidade. Por isso grandes elencos sempre sairão na frente pelos títulos.

Marcelo de Araújo Caetano

Publicidade

DVD - Análises táticas
70 Contextos P
Ensinando futsal para crianças 1 p

Parceiros

Enviar para um amigo

Remetente

Destinatário