Entre o quadro e a quadra 190 artigo(s) cadastrado(s)
Voltar

O futsal é invisível

O site da CBFS noticiou recentemente que boa parte dos atuais jogadores de futebol da seleção brasileira se iniciou no futsal. Nenhuma novidade. Isso acontece faz tempo. Os exemplos são muitos e todos nós estamos cansados de saber isso.

A minha questão é: quanto o futsal recebeu por isso? Nada. Portanto, se por um lado é natural que toda gente ligada ao futsal se sinta orgulhosa de que os craques de futebol passaram pelas quadras, por outro lado devia ampliar seu olhar acerca disso. Por quê? Porque o futebol não retribui para o futsal o bem que este o faz. É isso mesmo: o futebol não reconhece financeiramente o futsal como clube formador.

Li algumas coisas sobre isso. Descobri que a FIFA tem um tal de "mecanismo de solidariedade" que, na prática, garante 5% ao clube formador cada vez que há uma transferência internacional. Ou seja, se um jogador brasileiro sai do Porto para o Chelsa, o clube comprador tem de pagar em até 30 dias ao clube formador (ou clubes formadores) o correspondente a 5%. Esse percentual é dividido com o clube ou clubes pelos quais o jogador passou entre os 12 e os 23 anos. Para entender isso, acesse esse link. E este também.

Viu aí: dos 12 aos 23 anos. Exatamente quando, modo geral, os meninos estão saindo do futsal para o futebol. E quem formou antes disso? O futsal. Seis, sete anos de treino e competição de futsal! 

Mencionei a FIFA, mas no âmbito das transferências nacionais também há os mesmos 5% para o clube que forma o jogador entre os 14 e os 20 anos (muito se assemelha ao mecanismo FIFA). Para saber mais, leia essa reportagem pulicada na Universidade do Futebol.

Leu aí: dos 14 aos 20 anos. Nesse caso, é ainda mais notória a invisibilidade do futsal para a CBF como clube formador. Garoto passa oito ou mais anos no futsal, só interessa ao futebol por causa do que aprendeu nas quadras, e quem ganha dinheiro pelo processo de formação do jogador é o futebol. O futsal não é reconhecido pelo o que fez! Algo anda muito errado.

Precisamos discutir isso com urgência. Não é possível ficarmos contentes com o fato de os jogadores terem passado pelas quadras. Precisamos deixar de ser invisíveis. Ou os clubes de futsal de categorias menores não precisam de dinheiro?

Assinatura Wilton Santana
Enviar para amigo

Enviar

para um amigo

Adicionar um comentário

Comentar

adicionar comentário

Todos comentários

2 comentário(s) cadastrado(s)

Concordo plenamente professor e penso que o futsal assim como o futebol carece de dirigentes mais entendedores das modalidades e não apenas de gestão, para que este tipo de situação seja revista. Nósdo futsal nos contentamos com pouco,a TV televisiona os jogos,mas não chama a equipe pelo nome correto,por não "receber" por isso,temos que oferecer o produto a outra emissora, eles ganham com audiênci

Evandro Faustino Santos

Realmente, considerando o percentual de solidariedade, deve haver uma contribuição também ou principalmente para o futsal que possivelmente os pais ou responsáveis têm fotos e vídeos comprovando a passagem dos atletas em clubes e escolinhas.

Rodrigo Cesar

Publicidade

70 Contextos P
Ensinando futsal para crianças 1 p
DVD - Análises táticas

Parceiros

Enviar para um amigo

Remetente

Destinatário