REGRA 13 - FALTAS ACUMULATIVAS

1- Será considerado como Falta Acumulativa todas as faltas sancionadas com um tiro livre direto previsto na Regra 11.

2- As primeiras 5 (cinco) faltas acumulativas, de cada equipe, em cada período de jogo, deverão ser registradas na súmula da partida.

3- Quando os árbitros aplicarem a lei de vantagem, em uma falta para tiro livre direto, devem sinalizar imediatamente, levantando o dedo indicador com a mão direita levantada acima da cabeça, e com o braço esquerdo na horizontal indicando o lado da equipe que cometeu a infração. Logo após a paralisação deve mandar o anotador registrar uma falta acumulativa.

4- Após a 5a falta acumulativa, os árbitros somente darão a lei de vantagem se a equipe tiver uma situação clara de gol.

5- As equipes poderão cometer, em cada período da partida, até 5 (cinco) faltas acumulativas com direito a formação de barreira de jogadores.

6- Quando, por força do regulamento próprio, uma partida tiver tempo suplementar, as faltas acumulativas das equipes, praticadas no segundo período da partida permanecem para o tempo suplementar.

7- A partir da 6ª falta acumulativa de cada equipe, em cada período de jogo, é vedada a formação de barreira de jogadores.

  1. Por ocasião da cobrança dos tiros livres sem direito a formação de barreira será exigido que todos os jogadores, com exceção do goleiro defensor que deverá ficar dentro de sua área penal, coloquem-se obrigatoriamente, atrás da linha imaginária sobre a bola, paralela com a linha de meta, a uma distância de 5 (cinco) metros da bola, não podendo aproximar-se, até que a bola seja movimentada;
  2. O executor do tiro livre sem direito a formação de barreira deverá estar plenamente identificado e, obrigatoriamente, a bola deverá ser acionada diretamente para a meta, com a intenção de assinalar um tento, vedado o passe da bola, em qualquer sentido para jogador da própria equipe;
  3. Se o executor do tiro livre sem direito a formação de barreira não executar a cobrança e em seu lugar outro jogador executar a cobrança, deverá ser punido com um tiro indireto contra sua equipe e o jogador que executou a cobrança punido com cartão amarelo;
  4. O goleiro, dentro de sua área penal, deverá respeitar a distância mínima de 5 (cinco) metros da bola e se ele adiantar-se antes da bola ser movimentada, deverá ser obrigatoriamente penalizado com cartão amarelo;
  5. Nenhum jogador poderá obstruir o jogador executante deste tiro livre.

8- A partir da 6ª falta acumulativa, a equipe que cometer qualquer infração, punível com tiro livre direto, na meia quadra adversária ou em sua meia quadra entre a linha divisória da quadra e a linha imaginária, paralela à linha divisória da quadra projetada na marca do tiro livre direto sem direito a formação de barreira para as laterais, o árbitro determinará que, para a cobrança dessa falta contra a equipe infratora, seja a bola colocada na marca dos 10 (dez) metros.

9- A partir da 6ª falta acumulativa ocorrendo infração, punível com tiro livre direto, na meia quadra da equipe infratora, no espaço entre a marca de 10 (dez) metros e a linha da área penal, o jogador que for executar o tiro livre poderá optar pela permanência da bola no local da infração ou colocá-la na marca indicada dos 10 (dez) metros. Quando o jogador optar em cobrar do local da infração, nenhum jogador, exceto o goleiro defensor, poderá ficar dentro da área penal da equipe infratora.

10- Quando ocorrer a 5ª falta acumulativa, de qualquer das equipes, o anotador avisará um dos árbitros e colocará sobre a mesa, do lado da defesa da equipe uma bandeirinha indicativa da situação.

11- O anotador utilizará plaquetas numeradas de 1 a 5 e as irá erguendo à medida que as equipes forem cometendo suas faltas acumulativas. Esta situação não será exigida quando o placar tiver dispositivo apropriado.

12- Se um jogador cometer uma infração prevista na regra 11 como tiro livre direto e a bola estiver fora de jogo, deve ser penalizado disciplinarmente, mas não será anotada falta acumulativa.

Punição

Por qualquer irregularidade praticada contra esta regra serão adotadas as seguintes medidas:

  1. Se, na cobrança de um tiro livre direto sem direito a formação de barreira, algum jogador da equipe defensora, invadir o espaço vazio antes que a bola entre em jogo, deve ser respeitada a lei da vantagem, se for gol os árbitros devem confirmar o gol e se não for gol devem mandar repetir a cobrança do tiro livre direto;
  2. Se a invasão do espaço vazio ocorrer por jogador da equipe beneficiada com o tiro livre direto sem barreira, antes de a bola entrar em jogo, se for convertido em gol, os árbitros mandarão repetir a cobrança e se não for convertido em gol, os árbitros interromperão a partida dando posse de bola para a equipe adversária, que reiniciará a partida com a cobrança de um tiro livre indireto no local onde se encontrava a bola para a cobrança da infração;
  3. Se após a cobrança de um tiro livre direto sem direito a formação de barreira, o jogador que executar a cobrança cometer alguma infração, será penalizado com a cobrança de um tiro livre indireto contra a sua equipe, colocando-se a bola no local onde ocorreu a infração;
  4. Se dois jogadores de linha, sendo um de cada equipe invadirem o espaço ao mesmo tempo, será repetido o lance.

Recomendações:

  1. Por ocasião da cobrança de um tiro livre sem direito a formação de barreira, um dos árbitros deve colocar-se no fundo da quadra, orientar o goleiro para não ultrapassar a marcação dos cinco metros enquanto a bola não for movimentada. O outro árbitro deverá afastar os jogadores a cinco metros da bola e atrás da linha da bola e não permitir a invasão de jogadores. Caso ocorra a invasão antes da bola ser movimentada, o infrator ou infratores devem ser punidos de acordo com a regra;
  2. Se o goleiro adiantar-se antes da bola ser movimentada e a cobrança não resultar em tento, deverá ser repetido a cobrança e o goleiro advertido com cartão amarelo;
  3. Quando uma equipe estiver com quatro faltas, ocorrer uma falta, punível com tiro livre direto, e os árbitros derem a lei da vantagem e logo em seguida ocorrer outra falta punível com tiro livre direto, e for paralisado o jogo, para esta falta deverá ser cobrado tiro livre direto sem direito a formação de barreira;
  4. Quando os árbitros aplicarem a lei de vantagem devem sinalizar que a estão aplicando, ficando com o dedo indicador levantado por alguns segundos, indicando que será marcado uma falta acumulativa e logo após a conclusão da jogada, mandar registrar em súmula.

Publicidade

70 Contextos P
DVD - Análises táticas
Ensinando futsal para crianças 1 p

Parceiros